#Blog

navegue pelos jobs, tags ou busque aqui o que procura ;)

Fred Pimenta | Mudar para crescer – O que as bandas nos ensinam
Por Fred Pimenta
12/07/2017

Eu juro que isso já seria o tema desse meu primeiro post aqui no novo site da Cadaris antes de ler o que o Murilo Gun escreveu. Eu poderia até mudar de assunto, mas achei legal nós estarmos nesse mesmo subconsciente coletivo, então vou continuar.

Vocês conhecem o Paramore? Eles são eram uma banda de pop-punk, que fez bastante sucesso principalmente entre adolescentes com seus primeiros discos. Minha filha de 4 anos gosta de uma música antiga deles. Eu até já vi um show num festival aqui. Eram ruins? Não. Eram relevantes? Não.

Esse ano, depois de 4 anos sem novidades, eles lançaram “After Laughter”, um disco novo diferente de tudo que faziam até então. Óbvio que você relaciona ele a coisas que eles faziam antes, mas é nítida a diferença de estilo, as batidas, a vibe.

Gostos pessoais à parte, como eles conseguiram mudar assim? Basta ouvir a playlist feita por eles próprios no Spotify: “After Laughter Influences”. Tá tudo ali: como ter outras visões para sair do emo para o new-wave, synth-pop, afro beats, 80’s…

O que o Paramore chamou de influências você pode também chamar de referências, repertório, conhecimento, mood board. Dê o nome que quiser, o fundamental é se cercar de coisas boas, criativas, bem-feitas e de bom gosto, para você também fazer parte desse grupo.

Deixe a água ao redor invadir sua ilha de criatividade, absorva, copie, combine, e você passa a fazer parte desse mar. É só escolher a água certa.

+Mais: A gente já falou aqui sobre a ideia de roubar e copiar ideias para exercer a criatividade própria.

Outra banda emo que mudou totalmente (pra melhor) foi o Panic! At the Disco, que fez um álbum maravilhoso calcado em Beatles, Beach Boys, Zombies e afins. Mas infelizmente durou só esse disco L.

Veja também:

veja mais

Contato Rápido!

Fechar